blog Ateliê Criativo

Mangá

por Bruno Sampaio


Nos quadrinhos, nas telas e nas fantasias.
Conheça um pouco sobre universo dos Mangás e Animes.

Apaixonada pela linguagem da ilustração oriental, Luciane Mori já produziu diversos trabalhos e já ministrou cursos de Mangá Shojo e de Mangá Shonen.

Para os que não forem familiarizados, vou explicar a diferença entre estes dois estilos. Literalmente Shojo significa "menina(s)", e Shonen significa "menino(s)", e determinam o público-alvo de cada estilo.

Na prática o Shojo Mangá é mais caracterizado por representar garotas em histórias de comédia romântica, embora existam outros contextos, como ficção científica e aventuras, para citar alguns. Sailormoon é um exemplo de Shojo Mangá.

E o Shonen Mangá normalmente representa garotos em histórias de teor humorístico e com muita ação. É normal ver uma boa dose de armas e pontapés aplicados com as mais refinadas técnicas de artes marciais. O clássico Dragon Ball é um bom exemplo.

Para um expert em mangás é possível distinguir vários critérios que diferenciam esses dois estilos de linguagem da arte sequencial oriental, que possui ainda outros estilos e gêneros, como o famoso Hentai, que é muito conhecido pelo direcionamento ao público adulto, com cenas eróticas "picantes".

Diferenças à parte, todos os estilos de mangá compartilham o fato de terem diversos seguidores por todo o mundo. Alguns tão aficionados a ponto de vestirem fantasias de seus ídolos das telas, e literalmente "encarnarem os personagens" em encontros de Cosplay.

Lu já teve trabalhos premiados em duas edições diferentes do InterMangá realizado pela K2 Mangá Point e pela Revistaria Odisseia, em Londrina.

Separamos abaixo alguns trabalhos de Lu Mori.
Veja se consegue identificar quais são os estilos de cada desenho.