blog Ateliê Criativo

#004 Achadouros da Infância | Fabio Dudas

"Sou hoje um caçador de achadouros da infância. Vou meio dementado e enxada às costas cavar no meu quintal vestígios dos meninos que fomos."

Extraído da obra “Memória inventadas – A Infância” do poeta Manoel de Barros, o trecho é ideal para abrir a Exposição Virtual de maio, que traz trabalhos de tinta acrílica sobre tela, de Fabio Dudas.

Essas palavras, escolhidas pelo artista, ilustram a busca representada nas telas, que nos trazem uma angústia lúdica de quem quer se encontrar na sua própria história, de quem busca em nostalgia os fragmentos da infância.

Contrastando com sua poética rebuscada e erudita, Fabio Dudas apresenta nesta série trabalhos diferentes, bem mais desconstruídos e livres, característicos de belas e evanescentes lembranças de criança, onde faltam pedaços mas sobram emoções.

As obras possuem tamanhos diferentes, e estão ordenadas de forma a evidenciar a desconstrução do traço, que parte de cenas figurativas mais precisas até desenhos mais livres e sugestivos – como representações da memória.

O resultado deste trabalho inspirador você vê abaixo. As imagens estão em proporção entre si. Confira o tamanho da obra em cada imagem.

 

Fabio Dudas é bacharel em Pintura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná. Profissional muito talentoso e polivalente, vemos suas habilidades transbordarem da tela de pintura para a tela do computador, para o papel e até para a máquina de costura – instrumento que ele usa para dar vazão aos lindos projetos de toy art em parceria com sua também talentosa esposa, Paula Albuquerque.

Se quiser conhecer mais ou então encomendar trabalhos do artista, visite o site oficial, ou faça contato pelo Facebook